Perguntas e respostas.

Por que é tão dificil fazer uma pergunta que aparentemente é normal pra alguém que você aparentemente gosta?

Além do básico que impede vocês dois de ficarem juntos (se é que é pra vocês ficarem juntos), por que gaguejar, tropeçar nas palavras, fingir que esqueceu o que queria dizer?

O que, além do fato de eu ser uma “menina” e ele, um “menino”, impede de eu fazer a pergunta que eu penso 24h por dia, além de você?

É fácil. Chega e pergunta..

É fácil, a resposta deveria ser só uma.

Não é tão fácil assim… Você deveria perguntar, num mundo normal, onde as regras são ditadas por mim…

você deveria perguntar… Na verdade, você não ia precisar perguntar, porque já saberia a minha resposta só de me olhar.!

Carne…

Eu queria postar isso antes, mas não deu, e pela primeira vez não foi por preguiça…

Sei lá, anda tudo tão corrido e tão parado ao mesmo tempo que nem eu entendo. Preciso de um ar novo pra respirar. É sempre assim.. Tem sempre uma época que eu sou assim, ou melhor… umas épocas…

Eu tava fazendo pesquisa pro projeto que eu entreguei hoje, muito mal feito por sinal, não por culpa minha ou de ninguém, apesar de eu estar morrendo de vontade de culpar umas pessoas, e descobri umas coisas da PETA.. Que é pioneira em marketing de guerrilha e tal…

Daí fui ver uns vídeos.. Realmente, o que acontece com os animais que viram nossa comida é absurdo. Eu fiquei chocada e pra mostrar como eu sempre fui hipócrita com os amigos dos animaizinhos que só comem folha eu até cheguei a chorar… não chorar de soluçar.. daí é ridículo. Mas é foda… É bem brutal.. Eu não sei se teria coragem de fazer um serviço desses… Enfim, depois de ver os vídeos decidi ficar um tempo sem comer carne, encomendei um livro de go vegan que uns artistas americanos fazem parte. Estava feliz com a minha decisão apesar de saber que eventualmente eu ia voltar a comer carne…

Fui pra academia, voltei pra casa com fome. Abri a geladeira. Tinha o resto do almoço, frutas, e outras coisas… nada de interessante pra uma refeição de quem tinha acabado de malhar e suar igual camelo. Eis que vejo entre as prateleiras e a porta, ovos, presunto, queijo…

Eu olhei pra eles e pedi desculpas… Fiz ovos mexidos com presunto, queijo e tomate..

Não tinha passado nem sete horas que tinha visto os vídeos. Descobri que sou dependente de carne e produtos vindos de qualquer tipo de espécie que faz barulho.

Me senti mal por isso, e, a não ser que eu entre numa clínica de reabilitação pra quem come carne, eu não vou parar. É quase impossível tentar mudar a dieta de uma hora pra outra, ainda mais numa família que está acostumada a comer bem e comer tudo quanto é tipo de comida.

Em um dos vídeos eles dizem que não adianta dizer que é vegetariano e comer peixe.. é lógico que não adianta… o imbecil que fala que faz isso deveria morrer, enfim… Contei pra minha mãe hoje a respeito do assunto. Descobri que ela já matou vários galináceos com as próprias mãos, coisa de sítio e tal… Minha consciência ficou um pouquinho menos suja.

Passado.

Eu revirei o meu passado…

Revirei os últimos dois anos, e gostei do que vi. Sempre tentei ser uma menina diferente, talvez até estranha e muitas vezes depressiva… Eu descobri que eu não sou. Que eu não consigo ser. Eu não quero ser.. Se algum dia quis, foi por engano…

Eu vejo a felicidade nos meus olhos, antes, e hoje…

É o brilho que falta na vida de muita gente. Não me acho a pessoa mais feliz do mundo… Eu não tenho tudo que eu quero… Só que eu amo cada centímetro das coisas que eu tenho. Fica aí a lição de casa…

Feriado.

O feriado tá legal.. Tá de boa, e eu tô com meus amigos sempre. ou quase sempre, porque, por exemplo, até agora eu sei que eu, o japonês e a gabi estamos acordados… O resto, nem sinal de vida. Tô aqui, quietinha entucada dentro do meu quarto tomando coquinha e me preparando pra acender o único cigarro que eu etenho.

Decidi parar de fumar, mais por questão de ter enjoado do que por saúde ou qualquer outra coisa do gênero.

Esses dias tenho me sentido totalmente ecati com cigarro.. O que deve ser bom. Pretendo correr mais. Preciso também me dedicar mais a faculdade porque, já peguei exame do projeto, levando em consideração de que já não fiz a prova e não entreguei a parte escrita.

Na verdade eu preciso de uma inspiração, ultimamente minha cabeça anda ocupada com outras coisas… o que não deveria acontecer.. Hoje eu me sinto como a menina que eu era uns cinco anos atrás. Apaixonada, esperando ligações, mensagens, um sinal de vida que seja. Isso é bom quando eu quero, ou preciso escrever. Porque eu me sinto a mais boba de todas as bobas, e logo surgem as idéias e eu me acabo de tanto escrever… As pontas dos dedos chegam a doer, então passo pro velho papel e caneta, me perco nas anotações e acabo prejudicando o meio ambiente gastando tanto papel..

Eu sei das minhas prioridades, eu sei de tudo que eu tenho que fazer, mas na atual situação, tá dificil eu me focar nas coisas mais importantes… E eu não sei até quando posso levar a vida desse jeito.!

 

Procurando novas maneiras de ser feliz.

Hoje eu falei pelos cotovelos.. Foi uma verborragia como jamais tinha visto antes. Não me importei de falar, e de dar risada hoje com o acontecimento mais besta. Hoje eu estou feliz. Não sou nenhuma bipolar que a cada sopro do vento muda de humor.. Só acho que não devo ficar mostrando minha felicidade pra tudo e todos, apesar de, na maioria das vezes fazer isso mesmo. É que hoje, eu não posso me conter de felicidade. Eu sou feliz vendo tv, comendo uma comida gostosa, ouvindo uma fofoca nova, lendo um livro velho de novo, e de novo e de novo. Assistindo episódios de séries que ainda não chegaram no Brasil. Eu fico feliz sabendo que você vem, e só perco um pouco da felicidade quando tenho que esperar muito.

Eu fico feliz quando o celular toca e eu sei que é mensagem sua, e logo me aborreço quando vejo que não é, o que aconteceu bastante nos últimos tempos. eu fico feliz de ver você sorrindo quando tá perto de mim porque eu sei que você é meio chato, e o mais legal disso é que eu não me esforço pra falar tudo que eu falo pra você. Eu fico feliz quando você sai do carro pra me dar tchau, e me abraça como se não fosse mais me ver, e volta no dia seguinte, e me abraça do mesmo jeito, como se na verdade, fosse só medo de perder.

Mesmo sabendo que isso tudo é uma grande ilusão e se encontra no blog errado, eu fico feliz de saber que você está do meu lado (uma rima pra ficar bonitinho;)

=)

ASAP

Os seres humanos são os únicos animais capazes de se comunicar verbalmente, através de sinais, códigos, etc. De todas as espécies existentes somos os únicos capazes de dizer o que pensamos, e ainda assim eu me vejo na maior encruzilhada pra dizer o que eu realmente penso a respeito de certas coisas… certas situações que me fazem tão bem.. Ou mal, dependendo do ponto de vista.

Não somos muitas vezes capazes de avisar a alguém que tem uma mancha de comida na roupa, alguma verdura entre os dentes, uma remelinha insignificante no cantos dos olhos, mas somos capazes de massacrar alguém que não gostamos, lembrando todas as palavras ofensivas do dicionário e até mesmo criando significados para palavras inocentes, doces, sem culpa alguma da raiva que somos capazes de guardar dentro de nós.

Tem tanta coisa que eu quero te dizer.. E tanta coisa que eu queria ouvir, que eu tô me sentindo a única seguidora do ditado que diz que escutar é melhor do que falar, ou qualquer coisa do gênero.. levando em consideração que é um “ditado popular”, eu costumo não prestar tanta atenção quanto deveria..

Só sei que o dia que você me perguntar, eu respondo…

Ontem

Ontem foi um dia particularmente interessante. E por mim, todos os dias podiam ser assim..

Até dirigir o carro de um menino que eu nunca vi na vida, e provavelmente não vá encontrar de novo eu dirigi. Aliás, o que deu na idéia do menino de deixar eu dirigir o carro dele, nem o Cara lá em cima deve saber, mas… Até que eu não dirigi mal não. Meu problema é sair.. ahauhah.

É sepre assim aliás… Bom, acho que hoje eu não tô a fim de falar sobre coisas que provavelmente vão me fazer pensar. Já que hoje é sexta e é dia de não pensar.!

Devo dizer que fazia tempo que não ouvia Planet Hemp e mais tempo ainda que não dava a volta na cidade inteira pra achar uma pessoa que tava dormindo dentro do carro. Vale lembrar que estou devendo uma volta na praça do habib’s já que perdi no truco. É bom ter um blog pra falar da realidade, do dia-a-dia. Porque assim eu não confundo as coisas e as pessoas também não. Amanhã tem coisa pra fazer.. Assim espero. Se eu lembrar de algum assunto decente, digno de uma discussão, apareço aqui de novo.