Eu sempre consigo o que eu quero

Se tem uma história que minha mãe faz questão de ressaltar pelo menos uma vez por mês é que uma vez, quando eu era criança, meu pai me negou alguma coisa, e eu, muito paciente taquei uma caneca na cabeça dele, e de acordo com minha mãe, com muita força pra uma menina de dois/três anos…
E até onde eu consigo me lembrar, da minha mais tenra idade até semana passada eu sempre fui assim, do tipo eu quero e eu vou ter. Não acho essa uma atitude digna de aplausos, mas é questão de perseverança. De todas as vezes que eu fui assim, posso afirmar que fracassei algumas vezes, e muitas outras consegui o que queria. E, dessas vezes que eu consegui, que o resultado foi positivo, eu não me senti 100% vitoriosa. É como quando somos crianças e imploramos por um brinquedo, deixando nossos pais loucos, nossos avós em dúvida se devem comprar ou não e a tia babona já tirando o dinheiro da carteira pra ir até a loja comprar. E quando ganhamos a bendita boneca que solta bolinha de sabão, passamos algum tempo admirando as bolinhas, o jeito que a boneca era tão moderna na época e como mais da metade da rua nem pensava em tê-la. Logo em seguida a deixamos num canto qualquer. Eu lembro que foi assim também quando saiu o tênis da Esmeralda do Corcunda de Notre Dame. Era o tênis mais lindo que uma menina podia querer, com verde e roxo, das cores da roupa da Esmeralda (talvez falando assim, pareça brega, mas era lindo, pelo menos pra época). E naquela época eu já tinha um pézão (levando em consideração o meu tamanho hoje, meu pé era um pouco desproporcional na época, enfim) O tênis havia esgotado em todas as lojas, e a única que tinha, tinha um número menor. Eu menti pra minha mãe dizendo que o tênis tava bom, confortável.. Ela comprou.. Eu usei durante uma semana o tênis da esmeralda. E foi assim com meu all star rosa na sexta série, minha chuteira da Kelme vermelha na sétima série e posso citar tantos outros objetos. Hoje, lembrando de todos esses tênis (E considerando que tênis é uma praga na minha vida) eu comecei a imaginar que não é só com tênis que eu sou assim. E quando eu páro pra pensar nisso, eu acho que eu preciso urgentemente de uma consulta num bom psicólogo. Por que raios eu tenho que ser tão possessiva assim? Eu quero dizer, eu não sou doente psicopata maluca, mas eu sou possessiva. Eu tenho medo de perder, de ficar sozinha talvez..
Talvez eu só precise me lembrar que nada é pra sempre. E eu pretendo colocar isso na minha cabeça hoje, quando for dormir, pra ter certeza de que amanhã não terei nenhuma surpresa.
Eu já não sei se gosto tanto assim de mim hoje.! Já não sei se quero tanto assim amanhã.!

One thought on “Eu sempre consigo o que eu quero

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s