Analisando o público alvo

Bom, alguns de vocês devem saber que eu tô cursando o 4º semestre de publicidade na UNIABC do Danilo Gentili (hihi, brincadeirinha), e, não sei se sou só eu ou é pelo fato de eu gostar bastante de antropologia mas, eu tenho mania de analisar as pessoas. Deixa eu tentar explicar sem parecer uma egocêntrica perfeita e tudo mais. Apesar de parecer tonta (loira, alta, desastrada) eu até que sou inteligente (levando em consideração outras loiras que eu conheço. Pras loiras inteligentes, foi mal, mas tem umas que merecem.) e sei que pra fazer uma campanha tenho que estudar o público alvo e tudo mais. Enfim, eu tô falando tudo resumidamente porque eu tenho um projeto pra fazer e se eu não viesse aqui escrever ia ficar com um peso desnecessário na caixola. Na vida, também é assim.. Já parou pra pensar que se queremos agradar alguém, temos que analisar esse “público”? É tipo uma campanha de relacionamentos, e eu não digo só de pessoas que eu conheço e desejo (ou não) agradar.
Quando eu tô no trem, no metrô, no onibus, eu gosto de observar as pessoas, e ver o modo com elas agem, o que lhes agrada, ou o que as deixa descontentes.. Tá, é só uma viagem de trem, mas e daí?
Alguém aqui já parou pra pensar que temos mais ou menos 6,720,373,823 pessoas no mundo (De acordo com meu world population clock. Gadget do vista) e que tem uma porrada de gente com gostos e costumes diferentes dos seus? E aproximando mais isso. Você trabalha e estuda com pessoas que, por mais que façam as mesmas coisas que você faz, podem não gostar de nada do que você gosta..

Eu queria saber se eu sou muito maluca ou alguém aqui, já conheceu pessoas aleatoriamente, só pelo simples fato de conhecer, e ouvir histórias diferentes.. É aquela conversa única, você talvez nunca mais veja a pessoa na sua vida, mas ela vai fazer uma diferença gigante pra você. Eu já conheci velhinhos simpáticos, mudos extrovertidos, crianças sorridentes e leitores de Edgar Allan Poe no trem. Eu sei que nunca mais vou vê-los, e, se por uma “coincidência” maluca do destino eu encontrar, com certeza não vou lembrar. Vou sentir talvez uma energia diferente e nem vou procurar saber porquê.

Pense nisso pra essa segunda feira… Conheça pessoas diferentes. Procure enxergar o mundo além do seu.

(Tá, mais um texto confuso.)

Obs: Eu não acredito em coincidência do jeito que o dicionário explica. Acredito na coincidência como fatos, acontecimentos que deveriam acontecer, porém, ao invés de aparecerem escancarados na sua frente, eles acontecem de uma forma subliminar, são sutis.. Eles acontecem porque tem que acontecer.. Bom, tenho muita coisa pra fazer, depois entro em detalhes.!!

One thought on “Analisando o público alvo

  1. que dica hein!
    ngm sabia que para fazer um produto/campanha se deveria conhecer o consumidor.
    um dica: o ato de observar pessoas no cotidiano a fim de coletar dados mais profundos sem intervenção de pesquisador e/ou um líder ( no caso de um grupo focal/discussão) se chama Pesquisa Etnográfica.

    e para saber isso não precisa ser morena, inteligente ou o w. oliveto!

    ;D

    RESPONDENDO: O que eu escrevo nesse blog não se tratam de dicas para publicitários. Eu escrevo o que eu penso de uma forma simples, como sai da minha cabeça, seja um pensamento estúpido ou não. Por isso que é o meu blog.
    Quanto a sua dica. Obrigada, mas pra pesquisar no google ou wikipedia, eu sei fazer sozinha.! =)
    E é W. Olivetto.

    Comente mais vezes.. Comentários como os seus também são sempre bem vindos! =)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s