Manual da Lanchinho.

No Blog Day eu postei alguns blogs que eu entrava. Era essa a idéia da brincadeira.. E entre eles tinha o Manual do Cafajeste que até então era um blog legal, engraçado, que REALMENTE dava dicas pra mulherada que teima em acreditar em certos mitos, certas fantasias quando o assunto é relacionamento com o sexo oposto. Tinha post que eu chorava de rir com as “aventuras” do Cafa e do Aprendiz de Cafa, e outras que eu ficava indignada de ver que cometia os mesmos erros que ele postava ali. Na época eu tinha começado a namorar e por uma ironia do destino não deu certo. Hoje tô solteira de novo. A questão é a seguinte: A Caks ex briguentinha, atual amiga e confidente twittou que sobre o último post no blog dele. Mulheres que acreditam em principes Foi uma surpresa e tanto ver onde que foi parar a honestidade de um ser humano.. Eu comentei no blog dele e estou esperando ser bombardeada pela mulherada que segue o Cafa fielmente, como súditos de um deus grego. De qualquer forma, deixo aqui algumas coisas que tenho pensado a respeito do assunto relacionamentos…

Nós (eu) não considero um homem bonzinho um cara idiota. Que daqui alguns anos não vai ser nada.. Homem bonzinho é homem educado, engraçado, que presta atenção no que a gente fala, mesmo que não seja nada com nada. Que se preocupa em abrir a porta do carro, te agasalhar quando voc~e tá com frio e sim, pagar a conta do restaurante.

Eu estaria completamente enganada se dissesse que é um erro sair pra encher a cara e que nunca aconteceu de ninguém barangar. Eu digo isso tanto pra homem quanto pra mulher. Eu bebo pra caramba. Acontece de, se eu estiver a fim de ficar com alguém, “pegar” um cara que não é do meu agrado, do mesmo jeito que acontece com homem, e, convenhamos, pegadinha de balada dificilmente vai ser levada a sério depois.. São pouquíssimos casos. Agora, não precisa tratar a mulher como buraco. Dizer que ela não vale um motel, que vale no máximo uma foda no carro.. É desnecessário tratar mulher como objeto. A não ser que você queira ser tratado igual.

E também é desnecessário dizer que mulher feia não serve pra nada, que só mulher gostosa que presta, e eu tenho certeza de que não sou feia e nem gorda. Se precisar mando uma foto pra provar. (Não, eu não tô me achando. O que eu quero provar com isso é que não é só beleza que atrai duas pessoas. Porque, se fosse assim, as pessoas que eu, você e fulano consideramos feias não namorariam nunca.) Vou explicar melhor. Cada um vê a beleza com seus olhos certo? Do mesmo jeito que eu gosto de roxo e você pode não gostar. Logo se eu acho um cara feio, não significa que só porque eu acho isso, o cara nunca vai achar alguém pra ele. Muito pelo contrário. Enfim.. O que eu quero dizer é isso.
Se tem cara que considera uma mulher um buraco, é porque ela deixou ser considerada assim, e ele, se Deus quiser, vai ser considerado assim de volta e nunca vai achar alguém que seja bom suficiente pra ele.

Agora, menos na ofensa.. Bem menos… Duvido que você gostaria que seu pai chamasse sua mãe de um lanchinho que virou namoro e você só nasceu por causa de uma garrafa de merlot quente e queijo parmesão em cubinho… Tenha dó..

E que venham os bombardeios.

25 thoughts on “Manual da Lanchinho.

  1. Ai, concordo em gênero, número e grau!

    Ele tem a visão do mundinho dele. Eu também “admirava” o Cafa, “admirava” entre aspas pq eu sei que ele não presta e falava abertamente sobre vários assuntos…e ele fez com que eu enxergasse muita coisa de outra forma.

    Mas, hello, beleza é muito subjetivo. Depende MUITO do seu ponto de vista. Eu já achei caras feios, mas que abriram a boca e ficaram lindos. A inteligência deixa as pessoas bonitas.
    E tb já teve caras que eu achei lindos, mas que falaram, infelizmente! Perdi a vontade, broxei, enfim…whatever.

    Calma, queridona, se vier trocentas mil mulheres te apedrejarem, vc sabe onde encontrar mulheres normais que se divertem com as histórias de cafas, que não acreditam em principe encantado mas que tb têm esperança de que nem todos são cafas.

  2. Sensacional.
    Eu acredito que pra todo pé descalço existe um chinelo velho…eu ainda to procurando..e espero ao menos encontrar uma havainas….ou quem sabe uma das anatomicas que só a Ipanema tem..
    Pois é amiga, estamos fodidas e mal pagas..ou melhor..nem um, nem o outro.hahahahaha
    beeejo

  3. Quem dera eu ser usado como homem-objeto rs Estou no grupinho dos homens bonzinhos-feios. Eu sempre fiz o lobo-mau sem dente. Ouço melhor, vejo melhor, mas não como ninguém. Fazer o quê?

    Eu não acredito em principes ou princesas. Acredito naquele cara ou naquela garota que te faz bem por algum motivo, e que muitas vezes a gente nem se dá conta. Quem idealiza muito só cai do cavalo.

    Nem preciso dizer que acho péssimo a onda de homens e mulheres se tratarem como “porca e parafuso”, mas é até meio óbvio, já que eu sou um senhor de 60 anos preso num corpo de 50, mesmo que a certidão de nascimento carimbe 1986.

    Também não é preciso dizer que acredito muito mais no amor romântico, e prefiro perder um pouco de saliva com alguém que realmente faça parte da minha vida. Mas é claro que a minha situação não me permite muitas escolhas, talvez eu tenha sido levado a gostar mais disso por não fazer o tipo “gostosão”.

    Putz, eu poderia escrever um blog inteiro só sobre esse assunto, mas vou parar por aqui rs

  4. Belo post-desabafo. Mas que fique claro: você tem a mesma opinião de 99% das mulheres, logo não acrescentou nada de novo à discussão.

    Vou comentar apenas sobre o último parágrafo, já que o mesmo me ofendeu profundamente. Por que? Porque não conheço meus pais verdadeiros (fui adotado com poucos meses de vida). E ai, como eu fico? Posso ser filho de um estupro……Oh My GOD! como é que eu fico???

    Bullshit, não dou a mínima, afinal, o que isso muda na minha vida? Nada.

  5. Vinícius K-Max
    É, talvez eu tenha sido igual a 99% das mulheres, eu também não consegui passar tudo que eu queria dizer, mas é basicamente isso mesmo. Acho que toda mulher tem o direito de ser independente e fazer as mesmas (não todas) coisas que os homens fazem sem serem tachadas de piriguetes, piranhas, vagabundas.. Só que cadê o romantismo de hoje em dia? Pra você toda mulher que você vê é só mais um buraco? É questão de sensibilidade (tá, ficou gay) De noção do que escrever. Se ele escreve assim é porque pensa assim, logo 90% das mulheres que ele conhece são assim no ponto de vista dele e logo no nosso que lê. Eu não peço compaixão de ninguém, só acho que a visão das coisas como elas são tá distorcendo e virando realidade. Se tem mulher que só serve pra ser objeto, ponto pra vocês, mas e as que não são? elas devem pagar por isso também? Eu não trato homem como objeto e nem faço questão. Enfim.. um dia aprendo a escrever e melhoro isso aqui.. haha
    Obs: Tem gente achando que eu quero atenção. Logo devo ser uma gordinha com um pote de sorvete napolitano numa mão, colher de sopa na outra, 3 caldas diferentes em cima da mesa do computador, ouvindo sandy e junior e torcendo pra conhecer algum cara no msn que me queira. ai ai..

  6. Sanseverini, eu te daria toda a atenção do mundo se tu fosse uma gordinha com um pote de sorvete napolitano na mão.
    É que adoro gordinha, sabe? Por que? Ora, porque toda a gordinha é piriguete, claro!

    E atenção: piriguete só vira “vagabunda”/”piranha” na boca da covarde INVEJOSA, aquela que apesar de ter latentes inúmeras fantasias sexuais – que vão do sexo em público com os primos de primeiro grau até fetiches mais extremistas como 2girls1cup – insistem em insultar a piriguete que corajosamente faz o que quer, independente do que os outros pensem ou do que é “moralmente correto”.

    Quem é a hipócrita afinal?

  7. Viniciuskmax
    você me deixou confusa..
    Mas quanto ao gordinha com o pote de sorvete, tenho certeza que se continuar comendo do jeito que eu tô eu chego lá..
    E aqui em casa tem sorvete de mamão papaya.. será que serve?

  8. Confusa? Duvido!
    Tu muito inteligentemente tá bancando a pura, a enleada, apenas como tática de retórica moralista na internet.

    Sei bem que no fundo seu lema é pura e simplesmente: “faça o que eu digo não faça o que eu faço”, né?

    Enfim, nunca saberemos por este blog o que essa linguinha e esse saracoteado brasileiro são capazes de fazer entre 4 paredes.

    Sorvete de mamão papaya? Isso não só engorda bem como é uma magnífica cobertura pra corpos desnudos ardentes de desejo.

  9. Calma lááá.. Se tem uma coisa que eu não sou é falsa moralista.. Não tenho nada a ver com as meninas que fazem o que querem fazer, só não é meu estilo. Já aprontei poucas e boas e podia muito bem abrir um manual falando das minhas aventuras também, só que se fizesse isso, primeiro, as pessoas teriam conclusões erradas a meu respeito. Segundo, é intimidade demais pra mim. Até porque minha cara tá estampada em twitter, blog, e o caralho a quatro. Se fosse um blog totalmente anônimo, talvez, por que não?
    A questão é: eu não saio de balada piriguetando, não saio pra beijar, pra caçar. Eu saio pra beber com os meus amigos e curtir um bom rock e de vez em nunca uma baladinha mais high society, coisa que eu já participei muito por ter trabalhado como promoter na minha cidade. 400.000 habitantes, logo, “pouco conhecida”, mesmo que a população ativa esteja por volta de 5.000
    O que eu acho é que também não é certo se fingir de santinha do pau oco e ser vagabunda.
    A liberdade de expressão tá aí certo? tanto que o cafa escreve o que quer e eu também e você também. Agora cabe a todos nós moderar e ter bom senso. ou não?

  10. Sanseverini, vim parar aqui por causa do twitter. Sou leitora do Manual do Cafa e você já deve ter visto comentários meus lá. Cansei de me indignar com as meninas que batem palma pra tudo que o Cafa faz, na esperança de ser lanchinho na geladeira dele. Acabou que resolvi mesmo largar pra lá de comentar o absurdo que acho ele falar que tratou a mulher assim e assim (ele pelo menos é homem de admitir, pior são os que fingem que valem alguma coisa) e as meninas baterem palma e rirem e debocharem da infeliz que caiu na cama dele naquela semana. Quem de nós, mulheres, que nunca teve um Cafa na vida e ficou triste e pensando onde será que errou? Nem estou falando de virar um fast food de um desconhecido. Pode ser simplesmente uns beijos trocados numa ocasião que tenha proporcionado. Se eu fico com alguém, eu espero no mínimo respeito em troca, sabe? E por isso que eu não sou adepta de sexo casual. Não vou me expor tão intimamente pra alguém que eu não sei se vai me dar nem bom dia depois. Não sou bicho pra obedecer hormônio sem pensar.
    Fico triste de ver que as mulheres estão cada dia mais conformadas em ser apenas o buraco, mendigando virar lanchinho pra quem sabe ser promovida a namorada. E fico pensando que se o cara acha que a menina não vale o motel, o que será que ele, que frequenta o mesmo “pulgueiro barato” que ela – com o detalhe que ele escolheu o lugar – vale?
    O Cafa twittou: “É inacreditável a quantidade de mulher que me critica, mas que continua lendo o blog. Masoquismo ou mero prazer em pentelhar?” Eu respondo aqui: nem um nem outro. Sempre aparece alguma coisa divertida, e quando aparecem as coisas lamentáveis, serve pra gente parar pra pensar e ver se tá deixando alguém tratar a gente daquele jeito.
    Sinto muito, mas minha mãe me criou com muito amor, carinho e dando danoninho na minha boca não foi pra um cara qualquer me tratar como se eu fosse um buraco. E por isso que eu não deixo ninguém me tratar assim.
    Desculpe o comentário enorme, foi meio um desabafo.

  11. É amigos, situação difícil…

    Por um lado temos a moça de família, postando com palavras cautelosas, mostrando sua rara fé no romancismo, no conto-de-fadas, no amor, e que não pode expor todo seu libido na internet com receio de maus julgamentos, das chacotas, do PRECONCEITO.

    De outro, temos a mesma jovem solteira, sensual, sexualmente ativa; esta que com um beijinho a mais na nuca tem seus pelos arrepiados por todo o corpo, ao mesmo tempo que sua mão se fecha e aperta o companheiro que mal acabou de conhecer, dizendo em seguida: “gato, quero você dentro de mim!”

    É aquele jogo manjado, bobo, que se repete desde o fim de Woodstock em 69 e conseqüentemente da era hippie, pra grande ascensão da era do conservadorismo-classe-média e seu dilema: “seja uma p*#&@ na cama e uma dama na sociedade”.

    Elas fingem que não fazem este jogo e nós fingimos que não sabemos que elas fazem.

    É segue a vida…

  12. ao mesmo tempo que sua mão se fecha e aperta o companheiro que mal acabou de conhecer, dizendo em seguida: “gato, quero você dentro de mim!”
    Meio exagerado isso não.?

    Eu não sou nem uma nem outra. E você tá longe de acertar quem eu realmente sou.

    E quem eu sou?? Tá aí um segredo que eu nunca vou te contar.!

  13. Exagerado por que?
    Adoraria saber como a Leticia clama pelo coito, então.
    Ou acha que mulher não deve tomar a iniciativa nessa hora também?!?

    E essa saída pela tangente de “não vou contar e tu nunca vai saber” não cola. Não convence a quase ninguém.

    Bom, se não tem mais nada pra contar logo não faz sentindo eu continuar comentando.

    Uma pena, sinceramente…

  14. Pra participar da história mais ativamente do que apenas comentando, devo eu abrir um chat com os dois no MSN pra botar as coisas em dia?😉

    A verdade é que não tenho saco / moral / paciência pra discutir esse tipo de coisa em internet mais, até porque cada um sabe da sua caminhada, não posso nem devo impor alguma condição ou fator para quem quer que seja. O fato é que existem pessoas e pessoas, e a diversidade é a melhor coisa que existe entre elas.

    O lado bom? Sei de histórias de ambos, posso muito bem interromper a conversa quando achar que algum dos lados esteja se desviando da realidade. O verdadeiro moderador da conversa.😉

  15. ahahah, como explicado via twitter, a conversa será momentaneamente encerrada, estou de saída.
    Vou “piriguetar”. [sarcastic mode: off]
    =)

  16. Concordo 100%!
    Sempre leio o Manual do Cafa, quase sempre rio mto com as histórias, mas pra ser sincera a parada que realmente me deixou meio assim foi a mesma que vc, dizer que mulher só serve se for gostosa, que se não é lanchinho, buraco. Não pq me ofendi nem nada, mas pq a gente sabe que não é assim. Que tem homens bonzinhos e legais que nem por isso são bundões, que tem gente ‘feia’ pros padrões gerais que tem uma vida amorosa feliz e todo o resto…

    Nem todo homem ve a vida e o sexo oposto como o Cafa vê, e isso nao significa que esse homem seja bundão e que vai chegar aos 40 com uma vida sexual infeliz.

    Aposto que mtas mulheres aqui, eu inclusa, podem provar isso pela experiência.

    Bjs

  17. Me explica? Li teu post, mas fiquei com preguiça de ler as discussões…rs.

    Aeee.. eu me encaixo no papel dos bonzinhos! (eu acho)

    hahahahahahaha…

    E sei lá, é complexo pra caralho esse assunto. Eu já vivi os dois lados da moeda. Já fui um filho da puta, mas sei que hoje sou uma pessoa melhor por causa disso.

    O problema é quando pessoas não passaram ainda por isso e de certa forma, pastam com o “mundo cor de rosa”.

    Beijos Lê!

  18. Cara, qdo eu leio o Manual do Cafajeste, eu dou graças a Deus por ser como eu sou (pq EU QUERO), não para fazer média com ninguém. Na verdade eu não acredito em regras, seja elas de revistas femininas, ou do Manual. Como eu já escrevi lá, a gente lida com tanta gente diferente, imagina se a gente fosse seguir as mesmas regras com todos? Eu sigo as MINHAS regras, para EU me sentir bem comigo mesma.

    E como eu já disse lá, eu não nasci pra ser lanchinho. Meu negócio é ser café, almoço e jantar, sabe? Muita coisa que ele relata sobre as “moças” q ele sai e muita coisas que as leitoras escrevem, eu nunca nem pensei em fazer na vida, como por exemplo, dar pro 1º q eu ver “na balada”. Não vejo sentido em (EU) fazer isso. E penso assim não pq eu espero um príncipe encantado ou sou uma tapada sonhadora. Aliás eu nunca acreditei nisso, ainda mais pq moro junto com meu noivo e ele não é nada príncipe hahaha.

    Mas tb não posso negar que muita coisa q ele diz ali é verdade. Só que na real, às vezes dá a impressão de que ele é que encontra uma princesa encantada, pq qualquer defeito que a fulana tem, ele cai matando em cima, po.

    Gostei do texto, é um outro ponto de vista. Bjos!!

  19. O MACHISMO É O MAIOR INIMIGO DO HOMEM
    por Flávio Gikovate

    A tese da superioridade masculina esteve em vigor ao longo dos séculos e só passou a enfrentar resistência feroz e crescente a partir do século XX. Além de fisicamente mais fortes, os homens sempre se acharam mais inteligentes, criativos e portadores de maior bom senso. Isso lhes dava o direito de mando sobre toda a família. Sentiam-se muito confortáveis para rebaixar e humilhar suas esposas. Atribuíam a si uma liberdade social e sexual proibida para elas.

    Tais direitos implicavam também em deveres: tinham que ser os protetores e provedores de suas famílias. Deveriam cuidar da castidade de suas filhas e de afastar outros homens de suas esposas. Tinham que protegê-las contra ladrões e aventureiros. Para ganhar o pão se sacrificavam muito e sua honra dependia dos bons resultados, o que sempre onerou emocional e fisicamente os homens – que vivem,em média,7 anos a menos que as mulheres.

    Acontece que o rol das obrigações masculinas só tem crescido ao mesmo tempo que os direitos especiais estão desaparecendo. Vou dar apenas alguns exemplos: 1. eles sentem que tem que estar sempre disponíveis sexualmente para suas esposas – e também para as outras mulheres (no passado elas não manifestavam claramente seus desejos, de modo que tal pressão não existia). 2. Qualquer fracasso nessa área arruína a auto-estima deles, sendo que este evento se torna cada vez mais comum (até porque as mulheres agem de forma mais direta e intimidante). 3. Devem tentar abordar sexualmente todas as mulheres disponíveis (que agora são muitas) sob pena de serem objeto de chacota dos amigos. 4. Não podem se recusar sexualmente em casa e muito menos na rua. 5. Têm que ser competentes para conduzi-las ao orgasmo (preocupação que inexistia em homens e mulheres até há poucas décadas). 6. Têm que estar à altura das expectativas eróticas delas, o que implica inclusive em um maior cuidado com o próprio corpo (elas agora são as que os julgam também como machos).

    A lista poderia ser maior. É fato que as mulheres também estão sendo muito mais exigidas do que antes. Os homens deveriam mesmo é aproveitar o momento, rico em mudanças, para melhorar sua condição e não para se afundar ainda mais em deveres. O lema da emancipação masculina deveria ser: “abaixo o machismo”.

  20. Bom. Quando você estiver na pele dos bonzinhos, você vai ver o tanto que é ruim passar inúmeras vezes(eu disse inúmeras e não 2 ou 3 vezes) pelo mesmo transtorno.

    O Cafa no início do blog explicou o motivo de ser Cafa. E depois de apanhar muito, estou cansado e sem fé que ser uma pessoa boa não vale tanto a pena assim.

    Viva os Cafajestes, sou um aprendiz agora também.

  21. Gostei, gostei sim do seu ponto de vista! Sou leitora do Manual do Cafa desde que o descobri e me diveirto com as histórias dele, porém… Tenho certeza de que o mundo (feminino) não é assim tão fútil. As mulheres só se classificam em “lanchinho” ou “piriguete” no Cafamundo. Eu não acredito em conto de fadas, princesas ou principes. A verdade é que não existe ninguém perfeito e que a gente procura nos outros (amigos, namorados, rolos…) os defeitos que são mais toleráveis para nós.
    Neste exato momento eu estou vivendo uma situação inédita na minha vida: estou sendo, de certa forma, assumida por um cafa nato com quem eu tenho uma espécie de “rolo” a mais de um ano. Eu venci. Consegui fazer um cara que tem medo de qualquer tipo de relacionamento “assumir” a (pseudo) lanchinho dele. Nem todas as ficadas acabam em trepada, mais uma vez eu digo, é só no Cafamundo que isso acontece. Se vai acabar rolando alguma coisa mais séria é assunto para pensar mais tarde. No momento eu me orgulho de não ser uma menina do tipo “santinha” pois eu curto a minha vida e apesar de ser uma pseudo-lanchinho eu NÃO sou um buraco!

  22. Olha, sou leitora (se abrir meu blog AGORA, vais ver isso) e adoro as coisas que ele fala, mas eu sei absorver, sabe?!
    Por exemplo, pq ele diz que mulher gostosa é que vale a pena, não é por eu não ser gostosa e acordar parecendo a gisele bundchen que vou me sentir mal. Sabe?!
    Acho que um homem ser honesto é TUDO. Ele diz isso, mas vai saber o que é na prática… essas coisas mudam.
    Como você disse, qntas pessoas “feias” tem namorados? Qntas mulher “feias” tem namorados “lindos”? e vice versa!

    Pra mim o fundamental é ler e SABER tirar proveito daquilo, conseguir ter a sua opinião, e não idolatrar tudo o que é lido, e muito menos, ter aquilo como verdade absoluta.

    A coisa boa que podemos tirar desse exemplo (mulher gostosa=only way) é: existem homens assim. ponto. Podemos não conhecer um nos próximos 10 anos. Mas quem sabe em 11 anos. Daí vamos lembrar: esse é um daqueles BABACAS que nesse momento pensam que só as GOSTOSAS é que são boas. E vamos saber que ele perdeu uma oportunidade única😉

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s