Remember that time?

Ela se lembra de quando saía do banho, e tomava aquela bronca por não sair de chinelos calçados. Aquela bronca que doía em quem dava e em quem recebia. Uma bronca besta, uma bronca com carinho. Vai ficar resfriada menina. Vem aqui, senta na cama que eu vou pentear seu cabelo.
E era aquela escovação de um lado, desembaraço do outro. Mas esse seu cabelo é muito fino né? E a cara de tacho, olhando pra tevê, esperando passar algo interessante. Ela ligava o secador, e daí começava algo interessante na tevê. e os cabelos loiros já secos precediam sempre a frase… Olha como estão “maciinhos”. E os cabelos maciinhos eram penteados mais algumas dezenas de vezes. E depois a menina podia escolher um perfume entre a dezena de perfumes. Vai, escolhe. -ela dizia.
Eu quero esse. E uma única borrifada para poder dormir cheirosa. Os cabelos cheirando morango do shampoo, o resto cheirando algum perfume importado gostoso, o pijama limpinho, quentinho, pantufas no pé, dentes escovados e a luz da sala apagada. O último filme da Disney antes de dormir.
E a cama era arrumada milimetricamente. Lençol, cobertor e edredon. Ela sempre foi uma menina muito friorenta. O abajur era de bater palmas. O ursinho ficava enforcado nos braços dela. E então ela ganhava um beijo de boa noite. O abajur apagava depois do clap clap. E o dia acabava assim…

One thought on “Remember that time?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s