Novembro e o que eu tenho pensado sobre o mundo

Escrever pra mim é muito coisa de momento, bate aquela inspiração, aquela sequência de palavras que, se você as dissesse em alto e bom som, sairiam de uma forma tão eloquente, que me contratariam pra trabalhar no Ministério da Eloquência. Sim, porque existe um Ministério pra tudo. No meu mundo existe. Mas esse é assunto de um outro post.. O problema desses momentos inspiração que eu tenho, é que eles só acontecem quando o computador está desligado, e eu estou deitada, longe de qualquer papel e caneta, e com um celular vagabundo o suficiente pra não conseguir acompanhar meu raciocínio… Na época em que eu o comprei, ele era moderninho, era legalzinho.

Novembro começou bem, eu me sinto feliz com o penúltimo dia do ano e o que tem acontecido até então. Esse segundo semestre de 2008 foi recheado de surpresas inesperadas… Eu digo surpresas inesperadas porque eu acho engraçado… Se é surpresa, é inesperada. Ouvir, ou ler essas coisas é como acreditar que a Sonia Abrão por exemplo é uma jornalista, uma boa apresentadora e pouco idiota. Mas esse post também não é sobre o quão imbecil a Sonia Abrão consegue ser em duas horas de programa. É sobre novembro.

Na verdade é sobre todos os meses de uma maneira mais geral, abrangente e como cheguei hoje, inteira, sem tentativas suicidas. Já não posso garantir quanto às homicidas. (vide eu e minha irmã saindo na porrada) Eu lembro da história sobre os meses e como que eles foram escolhidos dessa maneira, Janeiro, Jano, Fevereiro, Fébrua, Março, Marte e por aí vai. Esses eram os Deuses da época. A importância das importâncias do mundo.

Imagina se dá um surto no mundo e as pessoas se achem importantes o suficiente pra virar nome de mês… Eu tentaria comprar o mês do meu aniversário, que é o mais querido do mundo inteiro, eu acredito. Mas exatamente por ser o mês mais foda de todos os meses, acho que o máximo que eu conseguiria seria comprar uma hora no dia do meu aniversário e nomeá-la de Hora Sanseverini. Todas as pessoas deveriam cumprimentar as outras pessoas… Feliz hora Sanseverini John. Doces ou Travessuras Sanseverinisticas Fernanda? Bom, no Sanseverini Secreto, eu tirei uma pessoa muito importante pra mim…

Quando dá esses cinco minutos de loucura em mim, eu fico pensando nas coisas que poderia comprar se fosse zilionária, e nos lugares que eu podia estar escrevendo esse post. Agora, eu me imagino numa espreguiçadeira bem espreguiçante, de frente pra praia, no México, ou talvez na Riviera Francesa, tomando um mojito bem preparado pelo cara que trabalha lá no Morocco, ouvindo música e com óculos espetacularmente caros e desejados pelo mundo…

Acho que por enquanto eu vou juntando minhas moedinhas pra pelo menos tentar sair de casa esse ano, ou no comecinho do ano que vem. Com o que sobrar eu penso numa viagem.

One thought on “Novembro e o que eu tenho pensado sobre o mundo

  1. – Ret. @Twitteiro Tô sentido falta da propaganda política na TV, talvez seja a única maneira de ver políticos em cadeia nacional. (haha)
    – haha, por que raios eu retwittei o @Twitteiro? Todo mundo o segue. #principiante o.O

    huauauauhau Tô rindo até agora… Aproveitei para conhecer o “Are you in?”

    Ótimo post, gostei mesmo… O bom foi o “Sim, porque existe um Ministério pra tudo.”, ainda mais sendo aqui no Brasil =D

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s