Aos meus não namorados.

Eu sinto muito meu bem. Sinto (no sentido do perdão) por querer saber demais. E por sempre descobrir demais. Sinto (no sentido de desculpas) por me envolver. No sentido de desculpas, afinal, a culpa disso tudo não é (só) minha.

Eu também sinto por sentir. Por não saber conter, por não saber ser menos. Sinto muito (muito mesmo)

Sinto também que não sentimos o mesmo. Sinto que, a cada ida você muda um pouquinho. Sinto que a cada volta você sente menos. Sinto que nossas liberdades são diferentes e nos apoiar a elas seria como confiar no desconfiável.

E desconfio que sinto que vai ser sempre assim.

Eu sinto muito meu bem, mas seria melhor se não tivessemos sentido nada…

One thought on “Aos meus não namorados.

  1. Nossa! Que poética linda (apesar de não ser um poema em si, mas gosto desse estilo mais lírico).

    Amores vão e vem. A gente sempre fica, aqui no cantinho, por horas recolhendo cacos em outras polindo o coração.

    Um super abraço,

    tio .faso

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s